Além de dobradinha da Mercedes, GP de São Paulo é marcado por disputas acirradas

Por Maria Clara Castro

O Grande Prêmio de São Paulo deste ano entrou para o enredo da atual temporada da Fórmula 1 como um dos melhores. O fã da maior categoria do esporte a motor à nível mundial presenciou momentos de tirar o fôlego desde a sexta-feira (11), quando Kevin Magnussen, da Haas, conquistou sua primeira pole position na F1.

No sábado (12), foi a vez de George Russell e Lewis Hamilton demonstrarem o potencial da Mercedes, a qual vem trabalhando em novas evoluções no W13 desde o Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Austin. Hoje (13), não foi diferente, a dupla da equipe de Brackley foi a protagonista da corrida em Interlagos, após conquistar a primeira vitória nesta temporada, bem como a primeira vitória de Russell na F1.

Porém, não foram só as celebrações que chamaram a atenção. A prova deste domingo (13) contou com várias acirradas disputas. Assim, a Gazeta Esportiva elencou cinco duelos que gerou bastante discussão.

1 – Kevin Magnussen x Daniel Ricciardo

O safety car não tardou em entrar na pista no Grande Prêmio de São Paulo. Minutos depois da largada, Daniel Ricciardo, da McLaren, encostou no carro de Magnussen na curva 8, logo após a curva do Laranjinha. Do céu na sexta-feira ao inferno no domingo, o toque com o australiano significou fim de corrida para o dinamarquês da Haas, bem como para o carro número 3 da McLaren.

2 – Lewis Hamilton x Max Verstappen

Uma disputa que contou com vários duelos no ano passado, Hamilton e Verstappen voltaram a batalhar em Interlagos. Com a saída do safety car e o reinício da corrida na volta sete, esperava-se uma certa demora para que “pintasse” uma bandeira amarela novamente. Não foi o caso, logo na curva dois, Hamilton e Verstappen colidiram, o que, por fim, culminou em uma punição de cinco segundos para o bicampeão mundial de F1.

3 – Charles Leclerc x Lando Norris

O aniversariante do dia, Lando Norris ficou inspirado no reinício da prova. Depois da Ferradura, na iminência de contornar a Curva do Laranjinha, o britânico da McLaren acertou Charles Leclerc, piloto da Ferrari e que concorre pelo título de vice-campeão da temporada de 2022 da F1. A comissão de prova não demorou em punir Norris com cinco segundos e, no caso do monegasco, não houve tanto dano, pois Charles cruzou a linha de chegada em quarto lugar, à frente de seu concorrente direto, Sergio Pérez.

4 – Esteban Ocon x Fernando Alonso

O clima no box da Alpine esteve “caliente” ao longo do fim de semana. Na Sprint, realizada no sábado (12), os colegas de equipe Ocon e Alonso batalharam em pista de forma renhida, proporcionando ao bicampeão mundial uma punição de cinco segundos. Apesar de não terem protagonizado uma disputa “de um para um” na pista no GP de São Paulo, o francês e o Príncipe das Astúrias ficaram próximos disso, o que levou Ocon a ter uma certa discussão com seu engenheiro durante a prova.

“Deixe-me correr um pouco mais no momento”, disse Ocon no rádio.

“Esteban, eu não quero você brigando com o Fernando [Alonso]”, respondeu o engenheiro do francês da Alpine

5 – Sergio Pérez e Max Verstappen

Este último vem mais como um bônus. O clima no box da Red Bull não era o dos mais relaxados. No sábado, Verstappen não abriu para Pérez passar e, assim, largar no domingo em uma melhor posição, o que já criou uma certa tensão entre os dois colegas de equipe. Hoje, apesar de não terem, de fato, batalhado em pista, um novo atrito aconteceu.

Assim como Leclerc, Pérez briga pelo vice-campeonato e conseguiria uma melhor pontuação caso Verstappen, campeão antecipado desta temporada, tivesse permitido que o mexicano o passasse. Não aconteceu. Pérez, portanto, desembarca em Abu Dhabi, no próximo fim de semana, com 290 pontos, empatado com o monegasco da Ferrari.

O post Além de dobradinha da Mercedes, GP de São Paulo é marcado por disputas acirradas apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.