Avassalador nas Eliminatórias, Brasil sofre para manter bons números ofensivos na Copa

A Seleção Brasileira não está conseguindo manter toda superioridade que mostrou durante as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022. Até o momento, o Brasil marcou apenas três gols em três jogos no Mundial do Catar.

Os números ofensivos são bem diferentes em relação a campanha da equipe na preparação para o torneio. Em 17 partidas de Eliminatórias, foram 40 bolas na rede, ou seja, uma média de 2,3 tentos por embate. Além disso, segundo dados do Footstats, a Seleção Brasileira finalizou 229 vezes ao longo destes compromissos. Destes chutes, 109 foram no alvo (47,6% de aproveitamento).

Nos amistosos pré-Copa, os números ofensivos também chamaram atenção. A equipe do técnico Tite superou Coréia do Sul por 5 a 1, Japão por 1 a 0, Gana por 3 a 0 e Tunísia por 5 a 1.

No Mundial do Catar, porém, o Brasil está enfrentando dificuldades para manter a efeitividade. A Seleção até finaliza – são 51 arremates, sendo 24 certos -, mas demora para conseguir estufar as redes. São precisos 17 arremates para marcar um gol.

Entre os 16 classificados para as oitavas de final, a Seleção Brasileira tem o segundo pior ataque, com três gols, assim como a Austrália. Os lanternas são Estados Unidos e Polônia, com dois cada.

Agora, o Brasil espera melhorar os seus números ofensivos  voltar a castigar os rivais com mais facilidade na segunda-feira, quando encara a Coréia do Sul, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2022. A bola rola no gramado do Estádio 974 a partir das 16 horas (de Brasília).

O post Avassalador nas Eliminatórias, Brasil sofre para manter bons números ofensivos na Copa apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.