“Deve estar na lista”; Galvão Bueno se empolga com atuação de atacante em goleada da Seleção diante da Tunísia e aponta jogador na Copa

A Seleção vai estrear na Copa do Mundo no Qatar, no dia 24 de novembro contra a Sérvia

A Seleção Brasileira conseguiu levar a melhor e superar a Tunísia em uma goleada por 5 a 1, nesta terça-feira (27). Os gols do Brasil ficaram por conta de Raphinha que marcou dois, Richarlison, Neymar e Pedro. A Tunísia até tentou e Talbi registrou o dele, mas a Amarelinha sobressaiu no jogo, fechando com saldo positivo o ciclo de amistosos pré-Copa.

 

Uma das grandes expectativas para o jogo diante da Tunísia era saber se Tite iria utilizar o atacante Pedro. O atleta do Flamengo foi escolhido pelo treinador para voltar com a equipe para o segundo tempo e não decepcionou a torcida que estava ansiosa para ver o destaque em campo. O jogador chegou a tentar finalizar algumas vezes, mas foi aos 28 minutos do segundo tempo, após Vini Jr. tentar uma jogada para dentro da área com Antony, a bola acabou sobrando para Pedro que bateu de primeira, com muita categoria, e mandou para o fundo do gol, deixando o placar em 5 a 1.

O estilo ‘matador’ de Pedro empolgou Galvão Bueno que afirmou que acredita que o atacante deve estar na lista dos convocados de Tite para a Copa do Mundo no Qatar. “O cara está aí para isso. Tenho a sensação de que o Pedro está na Copa”, afirmou o narrador que ainda questionou a Júnior se o comentarista concordava com o palpite.

“Eu acho que o Tite já deu a entender, na coletiva de ontem, que não é somente o que acontece no jogo (que importa), é o que acontece dentro dos treinamentos, a compreensão do jogador naquilo que ele quer. O Pedro se encaixa nisso, ele é um finalizador nato, você vê que ele arruma o corpo para uma batida seca sem chance de defesa”, elogiou o comentarista durante a transmissão ao vivo da Rede Globo.

O comentarista ainda pontuou que Pedro vem demonstrando vontade de fazer o papel que Tite vem exigindo do jogador e ser o homem de combate. “Olha a marcação, ele está procurando fazer o que o Richarlison faz, ser o primeiro homem de combate quando o adversário está com a bola”, observou.