Fim de semana do futebol brasileiro tem quatro finais de alto nível

O futebol brasileiro foi palco de um fim de semana de alto nível. De Cuiabá a Pouso Alegre, quatro torneios nacionais foram decididos neste fim de semana. Corinthians, Palmeiras, Cuiabá e América-RN ergueram as taças, mas o grande vencedor foi o torcedor brasileiro, que pôde acompanhar cada uma dessas partidas.

“O final de semana foi uma festa para os fãs do futebol. É um orgulho para a CBF realizar tantas decisões com excelência, estádios lotados e muita emoção nos gramados. Nossos departamentos trabalharam alinhados de forma firme e discreta para valorizar os verdadeiros protagonistas das decisões, os jogadores e os torcedores”, declarou o Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Vice-presidente da CBF, Reinaldo Carneiro Bastos foi designado para exercer a Presidência da entidade durante a viagem de Ednaldo Rodrigues à França. O dirigente esteve nas quatro decisões e participou das cerimônias de premiação.

“Foi uma honra representar a Presidência da CBF nestas finais. Elas são prova do grande trabalho realizado pela entidade, que conta com a colaboração de todas as federações para construir um futebol cada vez melhor”, afirmou Reinaldo Carneiro Bastos.

Campeões do fim de semana


Brasileirão Sub-20:
Palmeiras

Brasileirão Feminino Neoenergia: Corinthians

Brasileirão Série D: América-RN

Brasileirão de Aspirantes: Cuiabá

O Brasil é Dourado!


Pela primeira vez em sua história, o Cuiabá conquistou um título nacional. Na sexta-feira (23), o Dourado derrotou o Red Bull Bragantino por 3 a 2 e levantou a taça do Brasileirão de Aspirantes. A competição de base é destinada para elencos majoritariamente compostos de jogadores com até 23 anos de idade e exerce papel importante na cadeia do futebol brasileiro. A decisão na Arena Pantanal marcou o início da sequência de finais do futebol brasileiro neste fim de semana.

Final Brasileirão Aspirantes 2022 - Cuiabá x Bragantino - 23/09/2022 Cuiabá ergue taça do Brasileirão de Aspirantes
Créditos: Gil Gomes / CBF

Brabas e recordistas


No sábado (25), o Corinthians voltou a firmar sua posição de liderança no futebol feminino do país. O Timão derrotou o Internacional por 4 a 1 e foi campeão do Brasileirão Feminino Neoenergia pela quarta vez em sua história, a terceira consecutiva. Como se não bastasse o título, as Brabas da Fiel também conseguiram um recorde de público: 41.070 pessoas estiveram presentes na Neo Química Arena, o maior número de um jogo feminino de clubes da história do futebol sul-americano.

“Tivemos uma final histórica com um público histórico. Espero que numa próxima edição o recorde seja batido novamente. Foi um jogo lindo, bem jogado… fica uma menção honrosa ao Internacional também, que foi campeão no Sub-17, no Sub-20 e chegou à final. O futebol feminino tem que continuar crescendo. Vemos o resultado em campo, na torcida presente e fora de campo, com uma premiação cinco vezes maior, que mostra a força do futebol feminino”, afirmou o Diretor de Competições da CBF, Julio Avellar.

Final do Brasileirão Feminino Neoenergia quebra recorde de público do futebol feminino no país Final do Brasileirão Feminino Neoenergia quebra recorde de público do futebol feminino no país
Créditos: Thais Magalhães/CBF

O título sob os pés de um fenômeno

No domingo (25), a final do Brasileirão Sub-20 foi disputada entre Corinthians e Palmeiras, mas o brilho ficou por conta de um jogador: Endrick. Fenômeno das categorias de base do futebol brasileiro, o atacante do Verdão marcou o único gol da vitória por 1 a 0 do Porco na Neo Química Arena, em São Paulo (SP). Este foi o segundo título do Palmeiras na competição. A final teve participação decisiva da arbitragem, que anulou corretamente um gol marcado em impedimento pelo Corinthians nos acréscimos da partida.

Final do Campeonato Brasileiro Sub-20: Corinthians x Palmeiras. Endrick Endrick ajudou o Palmeiras a conquistar o Brasileirão Sub-20
Créditos: Thais Magalhães/CBF

A Casa do Dragão

No futebol profissional masculino, o América-RN foi o primeiro campeão brasileiro da temporada. Também no domingo (25), o Dragão viajou até o interior de Minas Gerais e conquistou o Brasileirão Série D. Apesar da derrota por 1 a 0 para o Pouso Alegre, a equipe potiguar ficou com o título com a vantagem construída no primeiro jogo (2 a 0). Um dos principais destaques da campanha do Mecão foi a presença de sua torcida, que levou mais de 100 mil pessoas ao estádio durante a fase eliminatória da competição.

Final do Campeonato Brasileiro Série D: Pouso Alegre x América-RN América-RN conquistou o Brasileirão Série D
Créditos: Breno Babu/CBF

Arbitragem à altura

Em jogos desse tamanho, a responsabilidade aumenta para a equipe de arbitragem. Mas os envolvidos nas quatro finais deram conta do recado. Duas decisões contaram com a ferramenta do árbitro assistente de vídeo (VAR): Brasileirão Feminino Neoenergia e Brasileirão Série D. No duelo entre Corinthians e Inter, o VAR precisou ser acionado para anular o gol de Gabi Zanotti. Na final do Brasileirão Sub-20, um impedimento muito bem marcado anulou o gol que seria o do empate do Timão contra o Palmeiras.

“Finais são sempre jogos complexos, mas a Comissão está muito satisfeita com o desempenho apresentado nas decisões. É um desafio. Foram jogos diferentes, em estádios distintos, com variações no nível e na idade dos atletas. Tudo isso impacta na atuação dos árbitros, que estavam à altura dos espetáculos dentro de campo”, afirmou o Presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme.

Corinthians derrota o Internacional e conquista Brasileirão Feminino Neoenergia Equipe de arbitragem de Corinthians x Internacional
Créditos: Staff Images Woman/CBF

A CBF parabeniza América-RN, Corinthians, Cuiabá e Palmeiras, além de todos os envolvidos nestas quatro finais, pelo grande fim de semana que teve o futebol brasileiro!