“Não tem preço…”; Decisivo no acesso, Nenê dedica conquista a torcedores e “família” no Vasco

É o segundo de Nenê com a camisa do Vasco; o meia de 41 anos tem contrato com o Clube até dezembro e já manifestou o desejo de renovar contrato

O Vasco está de volta à elite do futebol nacional após dois anos. Nenê assumiu a responsabilidade, decidiu a parada na “Batalha de Itu” e sacramentou o retorno do Gigante da Colina à Série A do Campeonato Brasileiro. Foi do camisa 10 o gol da vitória vascaína por 1 a 0 sobre o Ituano, no Estádio Novelli Júnior .

Nenê pôs o Vasco na frente logo nos momentos iniciais do jogo. O zagueiro Lucas Dias impediu gol de Figueiredo, tirando a bola em cima da linha com a mão. Em cima do lance, o árbitro Wilton Pereira Sampaio marcou pênalti e expulsou Lucas Dias. Nenê foi para a cobrança, deslocou o goleiro Jefferson Paulino e mandou para o fundo das redes. O camisa 10 cruzmaltino fez um primeiro tempo de destaque. 

Pouco depois de abrir o placar, o meia cobrou falta com perigo e quase ampliou. Na sequência, bateu escanteio na cabeça de Anderson Conceição, mas o zagueiro cabeceou para fora. Foi com Nenê que Gabriel Pec fez bonita tabela e saiu na cara do gol. Mas o camisa 11 parou em grande defesa do arqueiro adversário. Ainda na primeira etapa, já nos acréscimos, o “Vovô” fez lançamento certeiro para Raniel na área e o centroavante chegou a marcar, mas estava impedido.

O time da Colina Histórica jogou o primeiro tempo todo com um a mais e viu os seus principais momentos passarem pelos pés de Nenê. O meia-atacante assumiu a responsabilidade no confronto decisivo e dominou o meio-campo, construindo as melhores chances e dando controle e cadência ao Vasco na partida. O jogador de 41 anos, porém, acabou substituído aos 16’ da etapa final, minutos após a expulsão de Andrey. O 1 a 0 se manteve no placar até o apito final e o Cruzmaltino está garantido na Série A de 2023.

Cumprida a promessa de Nenê. Ele voltou ao Vasco em setembro do ano passado e ao final da temporada, após a permanência do Clube na Série B, o experiente meia-atacante afirmou que seguiria no Cruzmaltino até colocar a equipe de volta à elite nacional. Ao final da decisão em Itu, neste domingo (6), ele falou sobre a sensação de ver o objetivo  conquistado;

“Não tenho nem palavras. Poder cumprir… Falei que não ia sair daqui até ajudar o Vasco a subir. Graças a Deus já foi nesse ano… Não tem preço dar esse presentes para os torcedores do Vasco e para o pessoal do Vasco. A gente é uma família, todo mundo trabalhou demais para que isso acontecesse. Deus quis que fosse no último dia e com gol meu ainda”, disse o craque à TV Globo durante a comemoração à beira do campo.