São Paulo prioriza base e divide reformulação no elenco em 4 grupos

São Paulo elenco

O São Paulo vem fazendo uma grande reformulação em seu elenco. Até agora dez jogadores já se despediram do clube nesta janela de transferências, e a diretoria pretende dar cada vez mais espaço aos jovens revelados em Cotia, embora também esteja atenta às oportunidades de mercado.

Enquanto dez jogadores se despediram do Tricolor neste fim de ano, três reforços chegaram: o atacante Pedrinho, o goleiro Rafael e o meia-atacante Wellington Rato. A tendência é que mais nomes desembarquem no Morumbi nas próximas semanas, como Marcos Paulo, David e Alan Franco, mas alguns atletas vindos da base também devem ganhar mais espaço em 2023, como o meia Rodriguinho.

“Estrutura do time pra voltar a ser competitivo e ao mesmo tempo ter espaço para os jogadores jovens, porque são eles que serão nossa solução esportiva e financeira, sem que isso signifique abrir mão de estar atento às oportunidades que o mercado te oferece, de jogadores que podem sustentar o processo evolutivo desses atletas jovens. Não é fácil para um menino de 18 anos vestir a camisa do São Paulo se ele não tiver a estrutura e um ambiente para evoluir, e é isso que temos buscando incansavelmente, sempre muitos conectados com a nossa formação”, comentou o diretor executivo de futebol do São Paulo, Rui Costa.

Durante essa reformulação, a diretoria do São Paulo tem dividido o elenco em quatro grupos: atletas experientes, jogadores revelados na base com mais rodagem, jogadores ascendentes e jovens recém-promovidos ao profissional.

A ideia é que os atletas mais experientes deem respaldo para o desenvolvimento de jovens recém-promovidos ao profissional e também para aqueles que já integram o elenco de Rogério Ceni há mais tempo, casos de Nestor, Diego Costa e Welington. Aliada a isso, a chegada de jogadores menos renomados, que buscam se firmar em um clube grande do futebol brasileiro, categorizados como “ascendentes”, como Wellington Rato e Pedrinho.

“Buscamos jogadores ascendentes que tenham fome, desejo de jogar com a camisa do São Paulo. O Wellington Rato recusou propostas maiores financeiramente porque tem o desejo e sabe da importância que é vestir a camisa do São Paulo”, comentou o diretor de futebol, Carlos Belmonte.

“Temos um trabalho maravilhoso sendo feito em Cotia e vamos continuar aproveitando, porque o único jeito de o São Paulo continuar crescendo é aproveitando os meninos de Cotia. São esses meninos que são ativos e por isso fizemos questão de renovar com a maioria dos atletas”, concluiu Belmonte.

O post São Paulo prioriza base e divide reformulação no elenco em 4 grupos apareceu primeiro em Gazeta Esportiva.